sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Wicca

O que é Wicca?


Não é uma seita, nem um culto, nem uma palermice pop-mística - Wicca é uma religião. Apesar de ser uma religião jovem, as suas raízes remontam até aos tempos primitivos, pois foi aí que o homem começou a adorar a Mãe Natureza, que é no fundo a grande base da Wicca e das restantes religiões pagãs.
Entre outras coisas, a Wicca inclui (não obrigatoriamente) a prática de magia, e é comum os wiccans (seguidores da religião Wicca) autodenominarem-se de Bruxos. Contudo, nem todos os wiccans são bruxos, nem todos os bruxos são wiccans. Ao contrário do que muitos pensam, estes dois termos não são sinônimos.

No fundo, estamos falando de um movimento que vem honrar a Natureza e os ciclos da vida. Trata-se de uma nova forma de ver e celebrar o "sagrado", bem diferente (mas não contrária) da cultura judaico-cristã. Como qualquer religião (aliás, é esse o significado da palavra "religião"), a Wicca é um caminho a percorrer. Um caminho de autoconhecimento e de harmonia com as forças e ciclos da Natureza, um caminho de integração do homem com o meio e de celebração da vida e da Natureza como principal manifestação do grande princípio criador.

Os wiccans acreditam, acima de tudo, que esse princípio criador é de natureza neutra (não é positivo nem negativo) e está além de qualquer definição. Acreditam ainda que este princípio tem duas polaridades opostas e complementares, que originaram o Universo e todas as formas de vida.

Princípio Feminino (A Deusa Mãe):
Representa a energia universal geradora, o útero de toda criação. É associada aos mistérios da Lua, da intuição, da noite, da escuridão e da receptividade. É o inconsciente, o lado escuro da mente que deve ser desvendado. A lua nos mostra sempre uma face nova a cada sete dias, mas nunca morre, representando os mistérios da vida eterna. Na Wicca, a Deusa também é chamada de deusa tríplice, pois tal como a lua mostra-se com três faces: a virgem, a mãe e a anciã, representadas respectivamente pela lua crescente, a lua cheia e a lua minguante.

Princípio Masculino (O Deus Consorte):
Assim como a luz nasce da escuridão, o Deus, símbolo solar da energia masculina, nasceu da Deusa, sendo seu complemento e trazendo os atributos da coragem, do pensamento lógico, da fertilidade, da saúde e da alegria. Tal como o sol, que nasce e se põe todos os dias, o Deus nos mostra os mistérios da morte e do renascimento. Na Wicca, o Deus nasce da Deusa, cresce, torna-se adulto e apaixona-se pela Deusa Virgem, morre no Inverno e renasce novamente da Deusa, fechando o ciclo do renascimento, que coincide com os ciclos da natureza, assinalados pelo calendário pagão.