quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

500 anos da Reforma: "Common Prayer", livro que reúne orações comuns a luteranos e católicos

Cidade do Vaticano (RV) – A Federação Luterana Mundial (FLM) e o Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos convidaram as Igrejas Luteranas e as Conferências Episcopais Católicas de todo o mundo a fazer uso do livro “Common Prayer” (orações em comum), preparado conjuntamente em vista da comemoração ecumênica dos 500 anos da Reforma, em 2017. O "Common Prayer" compreende materiais que podem ser adaptados às tradições litúrgicas e musicais locais das Igrejas das duas tradições cristãs.
Em uma carta conjunta enviada na segunda-feira, 11, às Conferências Episcopais e aos Bispos das Igrejas membro da Federação Luterana Mundial, o Cardeal Kurt Koch, Presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos e o Pastor Martin Junge, Secretário Geral da Federação Luterana Mundial, apresentaram o Common Prayer. O livro é o primeiro instrumento litúrgico desenvolvido conjuntamente e redigido por uma “força-tarefa litúrgica” da Comissão luterana-católica sobre a unidade. A obra baseia-se no recente relatório de estudos “Do conflito à comunhão: Comemorações comuns luterano-católicas da Reforma em 2017”, que convida as comunidades católicas e luteranas a rezarem juntos por ocasião do transcurso do aniversário.
“O Common Prayer marca um momento muito especial no nosso caminho comum do conflito à comunhão. Estamos felizes em convidá-los a participar deste caminho que testemunha a graça de Deus no mundo”, escrevem o Cardeal Koch e o Pastor Junge aos líderes luteranos e católicos.
Os dois líderes expressam na carta gratidão pelas tantas iniciativas comuns e o esforço dos católicos e luteranos em estudarem juntos o documento “Do conflito à comunhão”, em que os dois organismos eclesiásticos descrevem juntos, pela primeira vez, a história do século XVI da Reforma e as suas intenções. O relatório elaborado pela Comissão católico-luterano sobre a unidade em 2013 foi amplamente distribuído às comunidades católicas e luteranas. Está disponível em quatro línguas oficiais da Federação Luterana Mundial – inglês, francês, alemão e espanhol – e foi traduzido em muitas outras línguas nacionais e regionais.
O objetivo do Common Prayer é o de expressar os dons da Reforma e de pedir perdão pela divisão perpetuada pelos cristãos das duas tradições. “Ele oferece a oportunidade de olhar para trás, através da ação de graças e a confissão do pecado, e de olhar para a frente, comprometendo-se no testemunho comum e no continuar o caminho", lê-se no prefácio do Common Prayer.
Na carta conjunta, O Cardeal Koch e o Pastor Junge recordam aos líderes das Igrejas que em 2017 serão celebrados também os 50 anos de diálogo ecumênico global entre católicos e luteranos, que compreende outros processos de estudo e documentos importantes. Para a Federação Luterana Mundial, o ano coincide com a sua XII Assembleia, a ser realizada em  Windhoek, na Namíbia, com o tema «Libertos pela graça de Deus».
Em Outubro de 2016, o Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos e a Federação Luterana Mundial promoverão um evento de comemoração ecumênica em Lund, Suécia, onde a Federação Luterana Mundial foi fundada em 1947. (JE)
Fonte: http://br.radiovaticana.va/news/2016/01/13/livro_de_ora%C3%A7%C3%B5es_comuns_pelos_500_anos_da_reforma/1200808

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Comentário