quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Feridas de um amigo, feridas que curam!


Feridas de um amigo, feridas que curam




“Leais são as feridas feitas pelo amigo, mas os beijos do inimigo são enganosos.” (Proverbios 27.6)

Chateado, triste, bravo, pensativo...talvez uma dessas palavras me definiria três semanas atrás, quando escrevi este texto ou talvez todas elas poderia me definir pois sentia um pouco de tudo.
E durante este pensei muito sobre o assunto deste poste e me deparei com o versículo acima, durante uma leitura, o que veio a calhar com o que estava pensando, o fato de ter e como ser amigo de verdade.

Amizade é algo tão engraçado, justamente ao lembrarmos de nossos amigos observaremos que o elo de união não está tanto nas igualdades mas nas diferenças. É também interessante perceber e atentar a que quando temos amigos e somos parecidos por demais, da importância de tomar cuidado em não passar de amigos para rivais, sabe porquê? Porque ao gostar e ter tantos sonhos em comum, o nosso inimigo Satanás sutil como é tentará de todas as formas aproveitar disto e criar situações e motivos para que exista disputa em algo comum e que naquele momento apenas um entre os dois amigos pode ter. Contudo esse papo é para outro momento, vamos falar das diferenças, ou melhor, das preciosas diferenças.

Quando amigos são diferentes o legal disso é que se completam, um corrige a diferença do outro, um amigo diferente consegue enxergar os defeitos ou falhas do outro com mais facilidade, entretanto não com o intuito de criticar, mas para que o amigo cresça.

Os amigos sempre falam a verdade e por vezes machuca ouvir do amigo algo tão duro de se escutar, e sabe o que acontece? Nos aborrecemos, nos chateamos e sem perceber não aceitamos o que ele diz e podendo até transformar esse conversa em briga.

Todavia sabe onde está a beleza da amizade e suas diferenças, é que na hora até doe, você até pode ficar aborrecido, contudo o amor que existe em uma amizade faz com que aquilo passe e nos lembramos que é muito melhor sentir uma dor de uma repreensão, do que entrar em um caminho prejudicial pelo amigo não falar o que realmente está acontecendo em nossas vidas. O amigo por ser amigo corre esse risco por nós, entretanto o inimigo não assume nada.

Temos que ser fortes ao ouvirmos a verdade de um amigo e temos que ser amigos de verdade e não nos preocuparmos tanto como ele se sentirá (no primeiro momento, claro!) ao ouvir a verdade. É melhor ouvir sempre de um amigo do que de outros ou ser tarde de mais para alertar.

Autor Marcelo RCC- Sorocaba

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Comentário