quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Chamado a Interceder


Chamado a Interceder




“Procurei entre eles um homem que erguesse o muro e se pusesse na brecha diante de mim e em favor desta terra, para que eu não a destruísse, mas não encontrei nenhum.” (Ezequiel 22.30)
Iniciamos esta postagem com um versículo forte, entretanto uma palavra de Deus que nos chama ao combate, um versículo que demonstra que Deus nos chama a ser cooperadores de sua obra. E sabe como? Colocando-nos como intercessores.
O intercessor é alguém que toma uma causa, seja ela qual for, para si, é como se colocar no lugar de alguém a ponto de sentir a mesma dor e sofrimento. Ele vê a necessidade de que Deus opere nas mais diversas situações.


E sempre o Senhor chamou, (e hoje através de Jesus chama) pessoas dispostas a intervir, e ser o elo de ligação a ELE para aqueles que não conhecem o verdadeiro caminho possam conhecê-lo.
O trabalho de intercessão é um trabalho, digamos de bastidores, o que importa não é ser engrandecido e sim o resultado da intercessão, ouvir uma resposta de Deus, quer seja ela positiva ou negativa, mas o importante é ouvir que Deus sabe daquela causa e que independente da resposta Ele estará tratando a situação da maneira que deve ser tratada.


Por isso Deus nos chama a fazer parte deste exercito, a se colocar na brecha e clamar, gritar, pedir seja por pessoas, seja pelo seu bairro, pela sua cidade, pela nação, pela terra. Cristo está nos chamando para nos unirmos a Ele em oração a fim de que Deus se mova de maneira a cumprir os propósitos dEle na vida dos homens e da terra.

Como ser um intercessor

Lendo a palavra e vendo exemplos de alguns homens que foram intercessores, encontramos particularidades comuns em todos eles e podemos aplicá-las em nossas vidas. Os exemplos que irei me utilizar aqui são de Abraão (Gênesis 18.16-33) e Moises (Êxodo 32):

Amigo de Deus:A primeira e talvez mais importante característica de um intercessor é ser amigo de Deus, como exemplo em Abraão vemos isso bem claro quando no versículo 17 onde Deus diz: Então o SENHOR disse: “Esconderei de Abraão o que estou para fazer?”


Logo neste pequeno versículo percebemos que o intercessor é ligado a Deus. E que aqueles que possuem um relacionamento verdadeiro com ELE, dos que são dEle não esconde nada. Entendemos nisso também que o intercessor tem o seu espírito afinado com o Espírito de Deus e que desta maneira o Espírito de Deus se move através deste servo afim de que ele interceda pela causa para acontecer caso seja boa ou não acontecer caso seja ruim.


A importante lição que devemos tirar é que devemos ter um relacionamento de intimidade com Deus, desejar conhecê-lo ainda mais e ter um coração de servo. Pois o Senhor jamais deixa de revelar ao servo o que ele se propõe a realizar.

“Certamente o SENHOR, o Soberano, não faz coisa alguma sem revelar o seu plano aos seus servos, os profetas.” (Amós 4.7).
Compassivo: Como falamos no início o intercessor é movido por compaixão pelas pessoas, o intercessor quando abraça uma causa realmente está sentido a dor daquilo. O intercessor quando clama por algo ou por alguém e possivel encontrar lagrimas quando este ora. Você apenas irá clamar interceder por aquilo que você ama ou sente compaixão.
E esta característica vê-se claramente em Abraão quando pede pelos justos e em Moises clamando pelo povo israelita.

Ousadia e Autoridade: O intercessor Ele é temeroso a Deus disso podemos ter certeza, mas por confiar no Senhor possui ousadia que vem do próprio Deus, e tendo esta ousadia Ele é capaz de estar diante do inferno tendo o poder de Cristo de comandar, exigir, dominar e controlar as forças contrárias e vencer e exaltar o nome do seu Salvador.Use da autoridade que foi dada por Cristo.“É isso que você deve ensinar, exortando-os e repreendendo-os com toda autoridade. Ninguém o despreze.” (Tt.2:15)
Perseverante: Outro ponto importante de um intercessor, e que ele não desiste, o intercessor ora sem cessar até ouvir a resposta do Pai. O intercessor tem a certeza de que possui armas poderosas para vencer a Satanás, por isso não desiste, sabe que o inimigo já foi derrotado há mais de dois mil anos atrás por Jesus. O intercessor já sabe que a vitória é certa.

“Orem no Espírito em todas as ocasiões, com toda oração e súplica tendo isso em mente, esteja atentos e perseverem na oração por todos os santos”. (Ef.6-18)
Logo devemos perceber que todos nós cristãos somos chamados a interceder, intercessão deve ser uma prioridade. Devemos ter em mente que, Deus não faz nada na terra que não seja pela intercessão. Todas as nossas orações (enfatize isso, TODAS) realizam alguma coisa no reino espiritual. Um dia sem a sua oração é um momento que estamos impedindo de que algo novo ocorra no mundo espiritual.
Tenha em mente através do versículo que abre essa postagem, ele nos ensina que Deus procura intercessores e que se nós não intercedemos conseqüências graves podem ocorrer.


Se não clamar pela minha igreja, ela vai fechar. Se eu não orar pelo meu pastor ele pode fatalmente tropeçar e conseqüentemente as ovelhas tropeção. Se eu não bradar pela minha nação, chorar, clamar jamais veremos nossa terra sarada, se eu não dobrar meus joelhos, Aquele que é o Reis dos Reis, eu nunca verei o avivamento. É isso que você deseja?


Por isso Deus chama a cada um a tomar o seu lugar, como um intercessor, para através de nós Ele cumprir os propósitos Dele.
Por isso aprendemos que a intercessão nada mais do que trazer a vontade de Deus para os homens, a igreja e para o Brasil.
Logo Deus nos convida a colocar a intercessão como prioridade em nossas vidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Comentário