terça-feira, 1 de fevereiro de 2011


Agir com fé, baseado na Palavra

Notícia postada dia 30 13:39:52-01-2011 | 01
Depois de muita animação e louvor, foi da vez da partilha marcar a programação do ENF 2011. Antes da última pregação do encontro, a coordenadora da Comissão Nacional de Formação, Rita de Cássia Sá, contou sobre as graças vividas pelos missionários durante a evangelização ocorrida na tarde da última sexta-feira. Na sequência, a secretária geral do Conselho Nacional, Maria Beatriz Spier Vargas, partilhou sobre as moções proféticas de Deus para a RCC do Brasil.
Ela iniciou a sua pregação lembrando quantas graças foram alcançadas a partir da moção de “portas abertas” que orientou muitas atividades do Movimento no ano passado.  Relembrou que a graça das portas abertas foi inaugurada no ano passado e que ainda continua sobre nós.
Após essa contextualização, Beatriz  passou a meditar com os participantes a temática para 2011 “Por causa da Tua Palavra, lançaremos as redes”. Com base no texto capítulo cinco do evangelho de São Lucas, os participantes foram exortados a basear suas ações na Palavra de Deus. “Nessa passagem, Pedro não age baseado nas evidências ou s suas experiências anteriores, mas unicamente na Palavra”, afirmou.
Continuando a reflexão sobre o texto bíblico, a secretária geral do Conselho pontuou dois trechos significativos. O primeiro ponto abordado é o fato de Jesus pedir para Pedro pescar em um local que aparentemente não tem peixe, sobre isso concluiu: “Jesus é capaz de trazer à existência coisas que não existem. Ele torna visível o invisível.”
O segundo ponto é o pedido do Senhor a Pedro: “faze-te ao largo”. Ela explicou que a expressão é um convite para irmos mais fundo e deixar de sermos rasos e superficiais para assim, enfrentarmos os desafios da vida na profundidade da fé, com uma adesão profunda à Cristo.
Na sequência, Beatriz contou que em uma reunião do Conselho Nacional, os conselheiros perceberam que as moções e profecias se repetiam, que Deus estava falando as mesmas coisas, apenas com palavras diferentes. Depois de refletirem sobre a questão, as organizaram as moções em quatro princípios de vida: consciência da identidade, praticar o bem, busca pela verdade e viver a partilha. Antes de explanar sobre cada um dos pontos, ela reforçou a importância desses princípios: “A Palavra  nos ajuda a saber quem realmente somos em Deus”.
Consciência da identidadeDeus quer reforçar em nós a identidade de filhos de Deus, resgatar a nossa dignidade, pois somos destinados a viver no amor de Cristo, antes do nosso nascimento. “O mundo nos propõe um imagem caricata,destorcida, ridicularizada. Se temos uma convicção interior de quem somos em Deus, ninguém pode roubar a nossa imagem e semelhança com Ele”, afirmou. Beatriz também explicou que Deus quer fortalecer nossa identidade batismal que nos faz entender que somos enviados a evangelizar no poder no Espírito Santo
Princípio do bemCom base no Salmo 36, o Senhor nos ensina a usar a prática do bem como arma para vencer todas as tribulações. Beatriz testemunhou situações em que se esforçando para fazer o bem, passou pelas dificuldades sem ficar com cicatrizes no coração. Ela também falou sobre a relação entre a verdadeira liberdade e a prática do bem, da justiça e da obediência: “quanto mais praticar o bem, mais a pessoa se torna livre”.
Princípio da verdadeO princípio da verdade nos fala sobre a necessidade de banirmos toda a mentira e ilusão da nossa vida e termos sempre o “colírio da verdade” nos nossos olhos para enxergarmos a realidade. Beatriz citou o papa Bento XVI que fala: “a força de um líder é encontrar aquele que é a Verdade e reproduzir essa verdade dentro de si e nos seus relacionamentos”. Comentando a fala do papa ela afirmou: “a partir do encontro com Cristo,precisamos desenvolver um caráter firme, sincero e verdadeiro”.
Princípio da partilhaAo falar sobre esse princípio, Beatriz citou a pregação de Márcio Zolin na qual foi anunciado o “Projeto Atos 4”, que prevê  a partilha com as dioceses de todos os recursos arrecadados pela RCCBRASIL. Ela complementou falando que não devemos partilhar apenas recursos financeiros, mas tudo o que recebemos.
No fim da pregação, Beatriz retomou o tema do ano profetizou: “Deus quer nos dar  uma nova chance e nos dá um princípio de fortalecimento: vamos pescar nos lugares onde nunca teve peixe.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Comentário