segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Pureza no Olhar


Vivemos em um tempo onde tudo nos parece que é permitido, programas de televisão, sites na internet, revistas, jornais, enfim, são os veículos de comunicação, que de uma maneira geral, pregam a libertinagem . Mas, para nós cristãos o enfoque é outro, devemos buscar em nossas vidas a pureza do nosso coração, da nossa alma. São Paulo apóstolo, em uma de suas cartas, coloca-nos que para o cristão tudo é permitido, porém, nem tudo convém.
Em minha busca pela santidade tenho apresentado ao Senhor todas as minhas deficiências, mas uma das quais eu prezo e rogo a Deus é a pureza do meu olhar... O olho é a janela da nossa alma, a maneira como nós empregarmos o nosso olhar, o nosso coração ficará cheio, sejam de coisas boas ou de coisas ruins. Acredito piamente que o caminho para o céu é traçado pelo nosso olhar.

No livro do Exôdo está escrito:
Não cobiçarás a casa de teu próximo, não desejarás sua mulher, nem seu servo, nem sua serva, nem seu boi, nem seu jumento, nem coisa alguma que pertença a teu próximo (Ex 20,17) .
Vemos aqui nesta passagem do antigo testamento o nono mandamento de Deus. Com o nascimento de Jesus, passamos a ter um novo testamento, o qual mostra os caminhos e os passos de Jesus por este mundo, e no evangelho de Mateus vemos que Jesus afirma a ordem dada por Deus no nono mandamento.
Todo aquele que olha para uma mulher com desejo libidinoso já cometeu adultério com ela em seu coração (Mt 5,28).

A luta contra a concupiscência da carne passa pela purificação do coração, pela pureza do nosso olhar. Conserva-te na simplicidade, na inocência, e serás como as criancinhas, que ignoram o mal destruidor da vida dos homens. A pureza do nosso olhar, do nosso coração, nos permitirá ver a Deus e nos permite desde já ver todas as coisas segundo o coração de Deus.

Eu rogo a Deus pela sua vida, pela minha vida, por uma humanidade mais justa, mais fraterna, onde os valores da carne não sejam maiores do que os valores que Deus nos apresenta em sua Santa Palavra. Façamos sempre uma revisão da nossa vida, enquanto homens e mulheres de Deus. Que possamos dizer não ao pecado e sim a vida plena em Jesus. Que tudo comece em nós através da pureza do nosso olhar e possamos gritar para o mundo como o Pe. Fabio de Melo coloca em uma de suas canções: .... Sou consagrado ao meu Senhor, solo Sagrado eu sei que sou.... e assim um dia juntos poderemos partilhar da glória do Reino dos Céus.

Anselmo Baraldi
Conselho Editorial da RCC Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Comentário