segunda-feira, 26 de abril de 2010

São José

Depois de Nossa Senhora, o Santo mais privilegiado por Deus é São José. Era a ele que o Filho de Deus chamava de “pai” nesta terra.

O Santo Esposo da Mãe de Deus é invocado como...
...protetor da Igreja – pois foi o pai nutrício de Jesus
...protetor das famílias – pois teve a seu cuidado a Família de Nazaré
...padroeiro dos trabalhadores – pois trabalhando como carpinteiro que conseguia o sustento de sua Família
...padroeiro da boa morte – pois morreu nos braços de Jesus e Maria!

Em nosso dia-a-dia na família e no trabalho, recorramos a São José, lembremo-nos de Seu exemplo como esposo, pai, trabalhador. Peçamos Sua intercessão nas dificuldades cotidianas, pois ele conheceu as aflições de um pai que precisa manter uma família com seu trabalho.

Sendo o Pai adotivo de Jesus, São José é também Pai adotivo do Seu Corpo Místico, que são os cristãos; o Cristo total é Ele - cabeça - e nós - os Seus membros. São José ama-nos, pois, como ama a Jesus. As nossas aflições, angústias e necessidades, são as de Jesus. São José é o Padroeiro da Igreja Unversal; nenhum problema nosso, portanto, pode lhe ser indiferente. Invoquemo-lo, pois, cheios de confiança.

Não haverá morte eterna para o pecador, ainda o mais inveterado, que pedir a São José com freqüência a graça de não morrer em pecado. Sejamos, pois, fiéis às práticas em honra de São José e obteremos sua proteção. Tenhamos na nossa casa uma imagem ou um quadro de São José.


“Como é doce, calmo, sereno, suave o pensamento de São José, meu primeiro e predileto protetor” (João XIII).

“Alguns santos receberam o privilégio de nos proteger em casos particulares. A São José foi conferido o encargo de nos socorrer em toda a necessidade e em qualquer negócio: de defender, proteger e amparar com perene benevolência todos os que a ele recorrem” (São Tomás de Aquino).

“Não me lembro de ter pedido alguma graça a São José que ele não me tenha alcançado” (Santa Teresa d´Ávila).