quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Ser sentinela da manhã no Grupo de Oração!!!

Ser sentinela da manhã no Grupo de Oração

Nesta caminhada temos refletido o quanto o Grupo de Oração (GO) é uma ferramenta poderosa para evangelização, independente da sua especificidade (adulto, misto, jovem ou universitário), o GO é a célula mãe de toda a espiritualidade carismática, pois é o local onde se busca o Espírito Santo, exercitamos os carismas, oramos espontaneamente, cantamos e nos alegramos no Deus de nossa salvação! Enquanto tivermos GO, teremos um movimento eclesial que estará respondendo a essência de suas diretrizes, conforme seu estatuto. Isto não é novidade para nós lideranças, pois sabemos que neste ambiente muitos têm uma experiência marcante com Cristo Jesus! Deus, em sua infinita bondade, usa de inúmeras maneiras e/ou situações para comunicar sua ação fazendo que o homem participe. Assim podemos ter plena certeza que, pelo fato de estarmos unidos em torno da verdade, o Senhor opera em nosso meio!

Toda esta dinâmica é muito bela, sendo possível entender que o Grupo de Oração é o nosso primeiro ambiente de missão. Hoje, a Igreja do Brasil, através das Diretrizes da Ação Evangelizadora e o Documento de Aparecida, tem falado sobre missão, tendo como ponto de partida a base, em outras palavras as comunidades paroquiais, logo, devo empenhar-me a ser um discípulo e missionário a partir desta base que dá o sustento e torna-me um missionário eficaz, por isso surge a necessidade de estarmos enraizados neste ambiente que possibilita comunhão com Deus e os irmãos. É difícil falar de cristianismo sem experiência comunitária, humana, fraterna e dos laços de amizades.

A grandeza de ser “sentinela da manhã” está justamente em fazer parte de um exército, que se concentra num GO, assim, como o título de combatente surge de um processo de treinamento antes de ir a campo, da mesma forma nós, juventude, devemos entender que o nosso GO é o grande local de treinamento, que nos dá condições de caminhar e anunciar Cristo entre os povos. Todavia, precisamos olhar e zelar por este ambiente, organizando e investindo nossos serviços e visão! Cada Grupo de Oração é uma célula de vida nova para um mundo que está sem vida. Precisamos entender que estar num Grupo de Oração é mais do que momentos especiais de alegria, estar num GO é a oportunidade de nos fortalecermos e confirmarmos a fé uns dos outros em meio aos desafios que enfrentamos no desafio de ser jovem! É preciso evangelizar a partir desta experiência da base em todo tempo, pois, se não estivermos envolvidos em nossos grupos como saberemos exemplificar aquilo que as pessoas precisam saber sobre o processo de atuação do mesmo. Somos chamados a sermos testemunhas que evangelizam no poder do Espírito e não apenas em teorias. Isso não significa nos fecharmos em nosso ‘mundinho’, mas, nos envolvermos com equilíbrio. Se partirmos do princípio que, nos eventos de massa, não conseguimos acompanhar e direcionar nossos jovens, em outras palavras, acolher no sentido amplo, veremos como é importante termos este espaço chamado Grupo de Oração e lutarmos por ele, pois ali podemos dar toda assistência a estes que são amados por Deus!

É importante que nós, juventude da Renovação Carismática Católica, pensemos em ações missionárias partindo de dentro para fora, agregando a estes momentos celebrativos característicos do nosso movimento, mas que não se resume exclusivamente a missão. Precisamos ver que, no pouco, Deus multiplica, e Deus quer qualidade na vida dos seus filhos. É preciso evangelizar sendo comunidade e isto significa cuidado que ocasiona integração, novidade de vida, para aquele que precisa deixar de ser apenas mais um número, mas que é gente, um jovem precioso aos olhos de Deus. Às vezes esquecemos que, após o anúncio, deve surgir a perseverança, que a semente lançada pela evangelização precisa ser regada. De que forma conseguiremos cuidar desta semente?

O Grupo de Oração é uma ferramenta eficaz que o Senhor dispôs para nós, seus filhos, termos nosso caráter, vida e ações transformadas. Vamos estar atentos a este chamado. Avançar sim, mas tendo sempre este como ponto de partida, porque existe muito a ser feito em nossas paróquias, universidades, escolas. Quantos tem ido às fontes com sede e temos dado de beber? Quantos jovens morrendo nas esquinas de nossas casas, colégios e igrejas! Temos discutido e pensado ações para combatermos este mal? Se pensarmos missão somente quando saímos de nossos grupos, cidades ou dioceses, ou grandes eventos de massa e descuidarmos desta base que é o sustento de nossa espiritualidade, estaremos fadados a uma visão limitada de anúncio, pois temos que ter o pressuposto que Jesus sempre mandava evangelizar a dois porque assim poderiam testemunhar a comunhão fraterna.

Em Cristo,

Rafael Busato
Núcleo de Missão do Ministério Jovem da RCC do Brasil